Sem Internet

junho 14, 2016 Sofia Ferreira 4 Comments


Bom dia, alegria!
Fui passar este fim de semana prolongado à casa da minha tia em Tomar. Ver a nossa família e passar o tempo com eles é sempre muito agradável e serve para matar saudades. Para juntar a isto na casa da minha tia existe uma piscina, o que com o calor qur se faz sentir nestes últimos dias é alear o útil ao agradável. Acontece que na casa da minha tia o meu telemóvel (que opera segundo a rede da NOS) mal tem rede e eu tenho muita dificuldade em ligar os dados para navegar na Internet. 
O pânico, o terror?! Só que não.
É nestes momentos que chego à conclusão o quão viciada é a nossa sociedade em telemoveis e redes sociais: sempre de telemóvel na mão, se for preciso a atravessar a estrada a tirar o telemóvel da carteira como se aquela mensagem fosse uma questão de vida ou de morte, alheios à própria segurança. Ou então em consultas, receber-se uma mensagem e tirar logo o telemovel da bata para responder, alheios, pensado que o doente nao se apercebe de todos esses gestos. Chega-se ao cúmulo de estarem pessoas sentadas na mesma mesa sem conversarem, mas agarradas ao telemóvel a navegar na Internet ou a escrever mensagens. Ou então pegar no telemóvel na ânsia de ver se recebemos alguma mensagem (nem que seja aquelas notificações do Continente a informar dos últimos descontos). Não nego que também faço o mesmo, às vezes em momentos mortos de conversa navego pela internet de forma vazia, à procura de qualquer coisa que me possa entreter. Observando de um ponto de vista externo, chega a ser cómico.. mas triste. 

Girl with smart phone
Fonte
Vivemos no mundo virtual mas esquecemo-nos de viver na vida real.
Gosto muito de me desligar um bocado do mundo. De me esquecer que tenho um telemóvel, redes sociais, um blogue. Se alguem me quiser contactar manda-me mensagem e naqueles 10 minutos que me lembro de ligar a internet ou pegar no telemóvel, respondo. Sinto que a minha criatividade cresce exponencialmente nesses dias, tenho mais tempo para tudo, durmo melhor, acordo naturalmente mais cedo. Em 4 dias li 2 livros, escrevi alguns posts para o blogue (incluindo este), fiz exercício físico, conversei muito, apanhei sol, tirei fotografias, brinquei com os cães, meditei, ouvi o chilrear dos passarinhos. 
Soube-me mesmo muito bem. Agora que voltei para Braga, onde tenho internet ilimitada, vou responder a comentários, atualizar a minha leitura de blogues e prometer-me a mim mesma que tenho de deixar tão agarrada ao mundo virtual.
Até à próxima
xoxo

4 comentários:

  1. E sempre bom rever a família

    Beijinhos
    CantinhoDaSofia
    Facebook
    Tem post novo

    ResponderEliminar
  2. Eu passo o dia ligada à internet porque, estando fora, é o que me permite estar em contacto com a minha família e os meus amigos. Mas, quando vou a Portugal, é como se o telemóvel deixasse de existir. Já foi tempo em que estava sempre agarrada mas, eventualmente, apercebi-me do mesmo que tu... estamos tão focados na nossa vida virtual, que a vida real passa-nos ao lado. Agora, acho que tenho uma relação muito mais saudável com as tecnologias e o mundo virtual =P Pelo menos, é o que gosto de dizer a mim mesma hehe.

    PS: E fotos de Tomar, não há?

    ResponderEliminar
  3. Adorei e concordo plenamente contigo, também tiro um dia ou dois para estar longe das redes sociais.
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  4. Gostei muito deste post e identifiquei me verdadeiramente.
    Sinto que por vezes vivemos demasiado agarrados ao virtual,e não nos podemos esquecer de Viver! Segui te :)
    Beijinhos,
    Carolina

    http://theblueberrylipstick.blogspot.pt/

    ResponderEliminar