Santuário Nossa Senhora do Sameiro


Olá!
Eu já adivinhava que o início do ano iria ser complicado. Em termos pessoais, gostaria de dizer que tudo na minha vida corre bem, mas isso seria estar a iludir-me a mim própria. De facto, este ano começou com uma má notícia para alguém que me é muito, mas mesmo muito próximo e que me afeta muito. O caso está a ser devidamente acompanhado, mas o futuro é muito incerto. O segredo é mesmo viver um dia de cada vez. Em termos profissionais, foram duas semanas bem intensas: apresentação da tese de mestrado e exame prático de 6º ano. A primeira está feita e aprovada (sou mestre!) e o segundo está feito (aguarda-se ansiosamente os resultados). A terceira parte vem daqui a uma semana, com um exame que se debruça sobre matéria que irá ser leccionada esta semana. Tudo bem, se os outros fizeram, eu também consigo. A cereja no topo do bolo (azeda, por sinal) é o facto de ter entrado em 2017 com aquilo que eu suponho que seja uma infeção das vias aéreas superiroes misturada com rinite alérgica.

Chegamos ao fim-de-semana com temperaturas próximas dos 0º e dias bem soalheiros. Após uma ida ao dentista (os dentes do sizo estão a tirar-me o juízo!) e numa decisão algo impulsiva, decidi conduzir até à Nossa Senhora do Sameiro, aqui em Braga. Apetecia-me ver a cidade, as montanhas e o pôr-do-sol. Apetecia-me respirar ar puro e fresco só alcançável em maiores altitudes. "Quiet the mind and the soul will speak" era o meu objetivo principal.
Não entrei na igreja, já que decorria uma missa e eu não queria incomodar os fiéis. Limitei-me a passear pelas redondezas do edifício e maravilhar-me com as paisagens deslumbrantes iluminadas por um sol de fim de tarde. Acreditem, se a vista é fantástica a qualquer altura do dia, na "hora dourada" é ainda melhor. Fiquem com as fotos:













Sou uma pessoa muito expressiva! #sqn. Decidi partilhar algumas das minhas selfies (a que fiquei com melhor cara) por várias razões que serão utéis no futuro. Não estou a usar maquilhagem e a minha pele está um filme de terror devido a um tratamento que eu estou a fazer para o acne. Irei falar deste mais cedo.
Óculos de Sol: Anne Hickmann (antigos.. têm mais ou menos 7 anos)´
Casaco: Primark
Mala: Parfois
As fotos foram tiradas com o meu Iphone SE e não foram submetidas a qualquer edição (exceptando a colocação do nome do blogue e a junção das selfies).
Se algum dia vierem a Braga, uma paragem neste local é obrigatória! É muito fácil de chegar (tem imensas setas a indicar o caminho, não fosse este um local icónico da cidade) e, pelo caminho, podem parar e visitar o Santuário do Bom Jesus que fica mais abaixo (ao contrário do parque do Sameiro, gratuito, o do Bom Jesus é pago e tem o custo de 1€).
Espero que tenham gostado!
Até à próxima
xoxo

Globos de Ouro 2017 - Dos piores aos melhores


Olá!
O começo do ano traz, como sempre, os eventos que celebram o que melhor foi feito em 2016, desde séries, filmes e música até ao apogeu, que é a cerimónia dos Óscars. O primeiro grande evento do ano foram os Globos de Ouro, ontem em Los Angeles. 
O grande vencedor da noite foi o filme La La Land, protagonizado pelo Ryan Gosling (suspiros) e Emma Stone, que estreia em Portugal a 27 de Janeiro (marquem nas vossas agendas, este filme promete!). Podem consultar a lista de vencedores aqui
No campo das séries, The Crown destronou o Game of Thrones. Esta série do Netflix é uma série biográfica do reinado da Rainha Elizabeth II do Reino Unido. Infelizmente, a minha subscrição a este serviço já terminou e o tempo para séries este ano não será muito, contudo arranjarei alguma forma de a ver, até porque está na minha lista de favoritos!
Por fim, algo que está a circular nas redes sociais é o fantástico discurso de Meryl Streep (que podem ver aqui), uma espécie de aviso à nova governação americana: "Desrespeito convida a desrespeito, violência incita violência, quando que está no poder usa a sua influência para o oprimir, todos perdemos". 

Mas o propósito deste post é, também, para comentar o meu assunto preferido destes eventos que são os vestidos na red carpet! Sejamos sincer@s: quem nunca sonhou com aquelas indumentárias? Nem que seja para inspiração para futuros eventos. Apesar de não ter visto a cerimónia, das primeiras coisas que faço no dia seguinte é procurar nas revistas de moda as fotografias do desfile dos famosos.

Olhando para o panorama geral, parece que sobressaem duas tendências: Vestidos prateados e/ou com acabamento metalizado. Para vos ser completamente honesta, não gostei da maioria dos vestidos. Não sei se é por falta de inspiração ou se estão a guardar para a cerimónica dos Óscars (espero eu), a maioria das escolhas foi, digamos, óbvia e pouco arriscada. Claro que houve excepções, que tanto correram bem como correram mal e são essas a que vos trago no post de hoje.

Sara Jessica Parker: Nunca fui fã desta mulher nem daquilo que ela usa e este evento não foi excepção. Eu achava que não havia nada pior que o vestido da Nicole, até ter encontrado esta foto. Eu sei que esta tendência do "bare shoulders" é o que está a bombar, mas, a sério... Não. Até o cabelo e a maquilhagem estão péssimos. Dá-lhe um ar muito matronal.
Foto: Vogue.com
Vestido: Vera Wang
Sophie Turner: acho péssimo. Parece-me daqueles vestidos baratos que se arranja na feira, mas com defeitos. E aquela aprte da frente é propícia a acidentes.
Foto: Vogue.com
Nicole Kidman: medonho. É a única palavra que arranjo para descrever este vestido. Desde aquele híbrido entre luvas e mangas, ao vestido de alças finas (odeio este género este género de vestidos) até aquele monte de tecido na base. O vestido teria potencial, mas noutro tipo de corte.
Foto: Vogue.com
Vestido: Alexandre McQueen

Kerry Washington: O padrão até é bonito, mas acho que o corte dá-lhe um ar antiquado, ainda por cima, acima do tornozelo só lhe tira altura. 
Foto: Vogue.com
Vestido: Dolce & Gabbana
Jessica Biel: Elie.. onde estavas com a cabeça quando desenhaste este vestido? Tudo bem, a parte de cima não é má de todo, mas a saia! A saia! Juro, parece que tem aqueles macaquinhos das mochilas da Kipling.  
Foto: Vogue.com
Vestido: Elie Saab
Ana Kendrick: Eu até gosto da fluidez do tecido e do corte do vestido, mas a parte de cima dá um formato super estranho e não natural ao peito.
Foto: Vogue.com
Vestido: Vionnet
Gillian Anderson: O vestido é lindíssimo... mas desenquadrado para o evento. A mim, parece.me muito mais um vestido de noiva.
Foto: Vogue.com
Vestido: Jenny Packham
Clutch: Sophie Hulme

Ruth Negga: A mim parece-me o vestido que a princesa Leia, do Star Wars, usaria nalgum evento já que me faz lembrar aquela célebre cena do biquini. Para mim o design é demasiado futurista e o metálico não ajuda. Está longe de ser o pior da noite, mas também não é um favorito.
Foto: Vogue.com
Vestido: Louis Vuitton
Acessórios: Gemfields x Fred Leighton

Evan Rachel Wood: E parece que a tendência das mulheres usarem um fato contínua este ano! Pessoalmente gosto e acho que lhe dá um ar imponente e super feminino, apesar de serem calças. Marca pela diferença, mas pela positiva.

Foto: Vogue.com
Fato: Altuzarra
Gwendoline Christie: Que contraste! Para quem vê a Guerra dos Tronos fica surpreendido! Adoro a cor salmão do vestido e o corte é super elegante.
Foto: Vogue.com
Vestido: Viviane Westwood

Emily Stone:
perfeito para ela. Gostei muito do corte e do tecido, da cor e, claro, dos enfeites com as estrelas. Parece um vestido de princesa.
Foto: Vogue.com
Vestido: Valentino
Sofia Vergara: Quem já segue este blogue há algum tempo, sabe que eu sou fã deste estilista. Acho que este vestido é o exemplo perfeito da tendência "bare shoulders" que falei mais acima (mas em piores circunstâncias). Para além disso, o vestido combina na perfeição com a Sofia. Eu só queria um no meu armário (risos).
Foto: Vogue.com
Vestido: Zuhair Murad
Natalie Portman: Tenho o persentimento que este é daqueles vestidos que se ama ou se odeia. Eu, pessoalmente, gosto, por achar o corte bastante elegante e a cor absolutamente linda! Tirava era aquela coisa branca na base do vestido e nas mangas (a mim parece-me que alguém acidentalmente deitou cola no vestido e depois colocou algodão com purpurinas para cobrir a desgraça). Mas no global, dos meus preferidos.
Foto: Vogue.com
Vestido: Prada
Acessórios: Tiffany & Co
Blake Lively: deusa! Adorei! O meu preferido da noite! É raro evento que ela falha ou não está deslumbrante. Sou fã assumida de tudo o que ela usa, desde os tempos de Gossip Girl (eu sei que há ali uma team de estilistas e desginers por trás, mas, a sério, com ela fazem sempre um trabalho espetacular).
Foto: Vogue.com
Vestido: Atelier Versace


Óbvio que não sou nenhuma fashion expert nem sou a pessoa mais bem vestida do mundo (longe disso, xD). É só a minha opinião e espero não ofender ninguém. E vocês? Concordam? Quais os vossos preferidos? Comentem tudo!
xoxo

Fui ao cinema sozinha... e gostei!


Olá!
Este post deveria ter saído há mais tempo (a seguir ao post em que falei do filme O Primeiro Encontro). Entretanto meteram-se as férias de Natal, a falta de tempo e ficou este texto perdido pelos rascunhos. Hoje decidi recuperá-lo.
Ora, nas minhas resoluções de Ano Novo que queria viajar mais e conhecer, pelo menos, um bocadinho mais deste nosso maravilhoso país, que é Portugal. O problema está em arranjar companhia. A minha família está longe e os meus amigos aproveitam, naturalmente, os fins de semana para passar tempo com as suas famílias. O que significa que a maioria dos meus fins-de-semana são passados sozinha. Aproveito para fazer coisas da casa, arrumações, limpezas, compras e, obviamente estudar, mas raramente passear ou fazer programas comigo mesma. Se quero começar a viajar um bocadinho por Portugal ou por terras estrangeiras, tenho, primeiro, que vencer o medo de fazer coisas sozinha.

Foi num dia em que estava farta de olhar para a minha tese e após ter uma reunião com o meu orientador, que numa decisão verdadeiramente impulsiva, me dirigi ao balcão de cinema e comprei um bilhete para ver um filme. Sozinha. Eu mais um pacote de pipocas pequenas e uma garrafa de água (cortesia da promoção do cartão da NOS).

empty theater
Fonte
Quando era mais nova, olhava para as pessoas que iam ao cinema sozinhas com pena. Sou daquelas pessoas que, por vezes, imagina todo um roteiro cinematográfico quando olho para alguém e imaginava uma série de cenários que justificassem a cena que presenciava: "Será que não têm amig@s?", "Será que teminou com @ n@morada recentemente?", "Será um crítico de cinema?", "Será um agente secreto em vigia?". 
Portanto, enquanto subia os degraus de acesso às salas de cinema, dei por mim a recordar esses momentos e por momentos pensei em dar meia volta e simplesmente ir embora. Rapidamente superei esse medo inicial e, finalmente, entrei na sala de cinema. Como expectável a maioria das pessoa estava acompanhada. Mas não era a única loba solitária, outra pessoa também lá estava sozinha. Confesso que a partir desse momento fiquei um bocadinho mais descansada. Afinal não era a única pessoa sozinha na sala. Alias, não é nenhuma novidade alguém ir sozinho ao cinema, cada vez mais é algo frequente.
Chega aquele momento em que se tem de aguardar pelo início do filme. Acho que é nesta altura que uma pessoa se sente mais solitária. Normalmente, a tendência é falar com o colega do lado sobre assuntos diversos enquanto passam as publicidades ou comentar o trailer daquele filme que estreia daí a duas semanas. É aqui que o santificado telemóvel salva o dia. Entre navegar na internet ou tomar notas para o blogue (sim, eu fiz isto) passa-se o tempo da publicidade. Já para os trailers uma pessoa fica mais atenta para saber qual o próximo filme que quer ver. 
Quando inicia o filme toda a nossa concentração foca-se na história. E penso que esta é umas das maiores vantagens em ir ao cinema sozinh@. Quando temos alguém connosco, temos tendência em comentar cenas, músicas, diálogos, atores. Sozinhos, a não ser que queiram passar por doidos varridos, não se fala, pelo que a nossa atenção está na grande tela. E, num instante chega-se ao intervalo (novo olhar para o telemóvel) e, recomeça a segunda parte e termina o filme.
No fim, fica uma experiência engraçada e definitivamente a repetir. Para mim, foi um grande passo na minha evolução pessoal. Se há alguns anos achava que nunca seria capaz de ir ao cinema sozinho, hoje contemplo a ideia com bons olhos.
O próximo desafio neste campo sera almoçar num restaurante sozinha.

E vocês, já foram ao cinema sozinhos? Como foi a vossa experiência? Deixem nos comentários!

Até à proxima
xoxo

Resoluções para 2017


Olá!!
YEY estamos em 2017! Começou um novo ano, logo novos objetivos e novas metas. Para quem acredita um bocadinho na Astrologia, este ano marca o início de um novo ciclo (já que 2+0+1+7=10=1). Se no ano anterior foi altura de encerrar vários assuntos e talvez explique a quantidade de eventos estranhos no nosso planeta, este ano é ano de começar novos projetos, novos começos. Por ser regido por Saturno, significa que é um ano em que é necessário trabalhar mais naquilo que verdadeiramente queremos. Para mim, pessoalmente, vai ser um ano bastante desafiante pelo que prevejo que será intenso tanto fisicamente como emocionalmente.

Metas Profissionais
A minha principal meta este ano é terminar o curso, de preferência com a melhor média possível. Até Julho há apresentação da tese, exames práticos e teóricos e muitas horas de hospital. Entretanto, depois de acabar tudo em Julho, não há grandes férias para os recém médicos. Para além de termos de tratar da imensa papelada para entrar na Ordem, em Novembro há o temido Harrison, o exame de acesso à especialidade. A cada ano que passa, os candidatos aumentam e as vagas diminuem, pelo que é expectável que muita gente fique sem colocação (e, consequentemente, sem trabalho porque em Portugal, sem especialidade médica, não se pode trabalhar). Por isso, também é objetivo tentar tirar a melhor nota possível.

Metas Pessoais
Este ano quero ver se viajo mais. Quero conhecer mais alguns cantinhos de Portugal e, quem sabe visitar algum país estrangeiro. O ano começa com um bom pronúncio já que eu hoje regresso a Braga, o que implica andar de avião (espero que a viagem não seja cancelada).
O peso continua a ser aquela batalha difícil de vencer e, tal como a maioria dos portugueses, quero perder aqueles quilos a mais. Especialmente num ano complicado em que serão muitas as horas sentadas a estudar, sinto que necessito de algo para me manter mais focalizada, pelo que me inscrevi (novamente) no ginásio, mas desta vez noutro, que tem máquinas, aulas, piscina, jacuzzi, etc.
Outra das coisas que quero fazer, e relacionada ao peso, é adoptar uma alimentação mais saudável. Para tal, quero aventurar-me mais na cozinha e experimentar novas receitas.

O blogue
Tendo em conta o ano que vem aí, também não quero negligenciar o blogue, que se tem tornado um verdadeiro porto de abrigo. Sinto que não tenho uma escrita tão eloquente como outra(o)s bloggers, contudo acho que, a cada dia, vou evoluindo cada vez mais. Por isso, quero escrever pelo menos 2 posts por semana. Ainda este ano, estou a ponderar criar uma página de facebook e fazer algumas mudanças no design do blogue

E vocês, têm muitas metas para este ano? Quais são os vossos principais objetivos? Deixem nos comentários
xoxo

Eu estou grata...


Olá!
E finalmente chegamos ao último dia de 2016. Parece incrível como este ano passou tão rápido. Nesta altura começamos a pensar nas nossas resoluções para o próximo ano, sobre os nossos objetivos para o próximo o ano ou balanços daquilo que realizamos ou deixamos de realizar. Acho que também deviamos mencionar as coisas positivas do ano (pensamentos positivos atraem ações positivas) sob a forma de agradecimentos e é isso que venho aqui fazer hoje.

Terminei o 5º ano com bom aproveitamente e entrei no 6º e último ano do curso
Obviamente que tinha de começar por mencionar este marco da minha vida, que é ser finalista de Medicina: um curso tão cansativo, tão demorado, onde é preciso estudar toneladas de coisas e que exige muita dedicação.

Conheci locais novos e redescobri cidades
No mundo ideal, eu gostava de ter viajado para cidades estrangeiras, mas tal não foi possível. Apesar disso, tive a oportunidade de:

Viana do Castelo: conhecer esta cidade linda e ter o privilégio de ver os mais bonitos pôr-do-sol de sempre!
Tomar: visitar o castelo, percorrer os jardins que conheço desde os meus tempos de infância e passar tempo com familiares que vejo pouco;
Porto Santo: passear pelo maravilhoso areal dourado, ganhar um bronzeado fantástico, passar uns dias muito divertidos com a minha vizinha, uma das minhas amigas de infância!
Dornes: conhecer uma aldeia pitoresca da zona de Ferreira do Zêzere
Porto: conhecer de uma vez por todas a maior cidade do Norte de Portugal
Guimarães: redescobrir o berço da nação e perder-me numa das cidades mais românticas de Portugal
Fotografias do meu Instagram
Tenho um grupo de amigos fantástico
O curso de Medicina é difícil. A vida é difícil. Mas tudo se torna mais fácil quando temos amigos fantásticos que nos apoiam e acompanham em todas as etapas da nossa vida.

A minha família está presente
Às vezes, na parvoíce da adolescência, tratamos mal os nossos pais ou familiares mais próximos. Esquecemo-nos é que eles não são eternos e que a qualquer momento algo poderá acontecer. Eu sou muito chegada aos meus pais, talvez por ser filha única. Todos os dias agradeço por eles ainda estarem vivo, pois eles são um dos pilares da minha vida. 

Criei um blogue e estou a adorar a esperiência
Claro que tinha de mencionar o blogue. Comecei esta experiência porque queria um local relativamente seguro para deixar publicadas as minhas fotos de Budapeste. Entretanto, e porque tenho interesses variados, vou fazendo publicações diferentes, pelo que este cantinho quase que passou a ser o meu diário pessoal. Agradeço, do fundo do coração, a todas as pessoas que todos os dias passam por aqui (quase 200 por dia!) e a todos aqueles que me seguem e dedicam alguns segundinhos àquilo que eu escrevo.

Portugal foi campeão Europeu e o Benfica tricampeão
Não é preciso redobrar-me em explicações. Portugal ganhar o Europeu foi uma grande chapada de luva branca contra uma selecção que no auge da arrogância pensou que estava tudo ganho, que festejou antes do tempo, que propositadamente atirou o melhor jogador para fora dos relvados a pensar que isso iria destabilizar a equipa portuguesa. Enganaram-se e é bem-feita.
O Benfica é Benfica, é o meu clube do coração.

E estas são as últimas palavras que escrevo no blogue neste ano que está prestes a terminar. Volto em 2017.
Um Feliz Ano Novo a todos vocês, espero que aproveitem bem a vida com todos os que vos rodeiam. Procurem sempre a felicidade, não se concentrem nos eventos negativos e tentem sempre ver o lado positivo da vida. Agradeçam todos os dias pelas coisas maravilhosas que têm na vossa vida!

xoxo