Nutrição - Pintar o prato com quantas cores a primavera tem

abril 26, 2016 Sofia Ferreira 4 Comments

Bom dia, alegria!

Como vos disse, estou de volta à aulas e neste momento estamos a desenvolver um trabalho sobre nutrição no contexto de doenças crónicas. Uma das nossas fontes bibliográficas (encontram-se no fim) tinha uns artigos interessantes sobre alimentação saudável, que decidi partilhar aqui convosco.

Como sabem, uma alimentação diversificada e equilibrada fornece energia e um bem estar físico e mental. Decerto já ouviram falar que quantos mais alimentos coloridos tiver um prato melhor ele é, sobretudo se se tratar de frutas e legumes. Porquê? Porque quanto mais intensa for a sua cor, normalmente significa que são mais ricos em vitaminas, minerais, fibras, água e antioxidantes. Os antioxidantes têm um efeito particularmente benéfico para o nosso organismo, já que reduzem o stress oxidativo, que é responsável pela inflamação crónica que por sua vez predispõe a doenças como a obesidade, a diabetes mellitus, o cancro, entre outras.

Contudo, não existe nenhum fruto ou legumes que tenha todos os nutrientes que precisamos, daí que seja necessário fazer uma escolha variada, para obter o máximo de benefícios, dando preferência aos produtos típicos da época, garantindo melhor qualidade e sabor.

VERDE: ricos em vitamina C, que acelera os processos de cicatrização, é antioxidante, promove a absorção de ferro e reduz a resistência à insulina
Exemplos: alface, couves, bróculos, curgetes, espinafres, espargos, pepino, abacate, maçã verde, kiwi, uvas verdes;





VERMELHO: ricos em antocianinas, que são potentes antioxidantes e licopeno que diminui o risco de desenvolver alguns tipos de cancro, doenças cardiovasculares e diabetes.
Exemplos: tomate, pimento vermelho, rabanete, melancia, cereja, framboesa, morango, romã



LARANJA E AMARELO: ricos em betacaroteno (pró-vitamina A), que ajuda nas defesas do organismo, na visão e protege a pele e mucosas de infeções e vitamina C.
Exemplos: abóbara, cenoura, pimento amarelo, milho doce, ananás, banana, dióspiro, manga, meloa, laranja, tangerina, pêssego, limão



VIOLETA ou AZUL-ESCURO: ricos em antocianinas
Exemplos: beterraba, beringela, couve-roxa, uva-preta, ameixa, amora, figo, mirtilo



BRANCO: ricos em flavonóides, que são antioxidantes que têm vindo a mostrar-se benéficos contra as doenças cardiovasculares e diabetes.
Exemplos: alho, alho-francês (caule), cogumelhos, couve-flor, gengibre, nabo, rebentos de soja, melão, líchias, pera-rocha



Já costumam incorporar estes alimentos na vossa alimentação? Contem-me as vossas receitas favoritas. 
Espero que tenham gostado e até à próxima
xoxo

4 comentários:

  1. Óptimo post, super educativo, muito bem (; também gostei da referência à banda sonora da Pocahontas com o título =P

    Sim, costumo incorporar estas coisas na minha alimentação. Se bem que, a ser sincera, a minha alimentação já viu dias melhores =P mas de uma maneira geral faço um esforço para que seja o mais variada e equilibrada possível (;

    ResponderEliminar
  2. Ai agora deu-me a fome :9
    Eu adoro frutas e legumes, as cores ai adoro *-*

    ResponderEliminar
  3. Que post tão bom! Consumo com regularidade muitos deste alimentos. Sou louca por bananas, manga, meloa, couve-flor e cogumelos.

    ResponderEliminar
  4. Gostei tanto mas tanto deste post! Adoro que partilhes os teus conhecimentos connosco! :)

    ResponderEliminar