E então, como correu o desafio Christmas Veggie Challenge?

dezembro 30, 2016 Sofia Ferreira 9 Comments


Olá!!
Depois do fail do escrever um post todos os dias até ao Natal, estava completamente determinada em terminar o desafio Christmas Veggie Challenge. Para vos explicar como correu este desafio tenho de vos falar um bocadinho mais sobre o meu Natal.
Quando era criança, o Natal tinha outra magia: os meus avós ainda eram vivos por isso quase sempre reuniamos na casa da minha avó paterna e faziamos uma troca de presentes. Traziamos outros familiares para que não ficassem sozinhos (por exemplo, nós levavamos quase sempre a minha avó materna porque na altura toda a família da parte da minha mãe estava emigrada e era impossível vir à Madeira festejar o Naral). Entretanto, as crianças cresceram e algumas formaram as suas próprias famílias. Alguns emigraram. Os meus avós, infelizmente já faleceram. Dizem que as crianças é que são a magia no Natal, mas eu discordo parcialmente. Eu acredito que os avós é que são a magia do Natal, porque eles têm a capacidade de conseguir reunir todos os elementos da família ao redor de uma mesa. E, já sabemos como são as avós, há sempre um monte de pratos deliciosos e não é permitido a ninguém passar fome! Outro fator importante é que os meus pais não têm aquele emprego típico que tem direito a todos os feriados e fins-de-semana, e isso significa que nem sempre os meus pais têm dispensa de trabalhar no dia de Natal. Porquê? Porque o hospital não fecha no Natal. O meu pai é técnico e ele por vezes ficava de prevenção caso algum aparelho deixe de funcionar, logo não nos afastávamos de casa, já que a qualquer momento ele poderia ser chamado (e isso acontecia). A minha mãe é enfermeira, logo não tem dispensa de Natal. Para mim, é normal não passar a noite de 24 ou o dia de 25 com a minha mãe.
Não pensem que é tudo negativo! Isto de não ter aquela tradição específica de jantares e almoços natalícios, faz com que o Natal seja todos os anos uma verdadeira surpresa! 
Este ano, optamos por fazer um jantar para os 3 no dia 24 de Dezembro e ir à missa do galo de madrugada, às 5 da manhã, na terra da minha mãe (que fica no norte da ilha) e passámos a manhã com os meus tios da parte da minha mãe que entretanto regressaram a Portugal e, em princípio, a família do meu pai vem a minha casa para ver o fogo de artifício da Passagem de Ano.

Tudo isto para dizer que eu não fiz nenhum prato veggie para a ceia de Natal. Contudo, admito, fiz um bocadinho de batota, e optei por fazer uma das coisas que adoro comer na altura do Natal (ao ponto de eu dispensar o chocolate!), que são as Areias . O problema esteve em acertar nas quantidades dos poucos ingredientes, porque a original leva banha de porco e manteiga. Acho que só à terceira tentativa conseguimos nos aproximar do sabor original. 

Ingredientes:
- 300 g de farinha (nós usamos farinha normal, porque estava impossível de encontrar farinha integral ou sem gluten)
- 200g de manteiga de soja (a grande substituição é esta porque a maioria das manteigas utilizadas nesta receita têm algures na sua constituição leite. Eu usei a manteiga da Alpro Soja para cozinhar) 
- 100g de açúcar mascavado
- 1 colher de chá de essência de baunilha (ou côco, também deve ficar bom) - OPCIONAL
- 1 colher de chá de bicarbonato de sódio
- 1 colher de chá de sal - OPCIONAL




Modo de Preparação: Pre-aqueçam o forno a 180º. Coloquem os ingredientes todos numa taça e misturem com uma batedeira, até ficar como se fosse areia da praia. Depois, é só fazer bolinhas do tamanho aproximado de uma noz. No princípio é um bocado complicado, porque as bolinhas desfazem-se com facilidade mas depois de dar com o jeito é fácil. Melhor ainda, é reunirem toda a família para ajudar nesta tareda. Garanto que vai ser divertido. Depois disponham as bolinhas num tabuleiro "forrado" com farinha e levem ao forno durante 15 a 20 minutos.
Relativamente ao sal, ele ajuda a puxar o doce do açúcar (Experimentem um dia no chocolate quente e não vão querer outra coisa). Já a baunilha ou o côco é para quem gosta desses sabores. Não fica muito intenso, mas ao comer sente-se a diferença.

Eu tinha muitas outras ideias para receitas mas, como disse previamente, não consegui arranjar todos os ingredientes. Assim, se calhar vai para as minhas resoluções de 2017, aventurar-me mais pelo mundo das receitas vegetarianas/veganas e deixar a minha experiência no meu blogue.
Passem pelo blogue da Nádia para verem receitas de entradas com aspecto divinal (era menina de experimentar o patê de cogumelos)!

Como podem ver, às vezes achamos que é impossível elaborar um prato vegano quando o segredo, muitas vezesm é adaptar ingredientes ou procurar alternativas.

xoxo

9 comentários:

  1. Ai que delicia!! Adoro areias e, por acaso, nunca fiz, costumo comprar já feitas. Tenho que fazer um dia destes :) obrigada por partilhares a receita :)
    Desejo-te um bom ano :)
    Beijinhos
    http://universodamarta.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Confesso que também comprei algumas porque as que costumo comprar são igualmente deliciosas!

      Eliminar
  2. Receita apetitosa sem dúvida.
    Aproveito para te desejar um Bom Ano e umas boas entradas;)
    É já amanhã meu deus como o tempo passa!!!
    Beijinho
    elisaumarapariganormal.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  3. Fiquei com vontade de experimentar esta receita!
    Beijinhos e bom ano :)
    dailyvlife.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  4. Há sim senhor que a minha mãe usou esse :D

    Ai que bom aspeto!!! Fiquei com imensa curiosidade de experimentar :D

    NEW PERSONAL POST | All about my 2017 Agenda.
    InstagramFacebook Oficial PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me :D

    ResponderEliminar
  5. Que receita interessante. Estou a adorar ver as receitas que os outros participantes fizeram. A Nádia esteve mesmo bem com este desafio =)

    ResponderEliminar
  6. Ficaram com óptimo ar Sofia!
    Bom ano!

    ResponderEliminar